Como se faz um livro

19.04.2016

Fazer um livro não é fácil. Principalmente os infantis. No caso de Bichológico, foi assim: a autora Paula Taitelbaum teve a ideia de criar um livro em que formas geométricas formassem bichos divertidos, acompanhados de poemas que explicassem as características desses bichos a cada página. O plano, desde o início, era recortar as formas e montar tudo à mão.

 

Só que antes de começar a recortar e colar, antes mesmo de escrever o texto, Paula começou a imaginar os animais e fez rascunhos deles em papeizinhos que ela foi guardando:

 

 

A partir das imagens que rabiscou, ela pegou muitos papéis coloridos e, usando copos para fazer os círculos e réguas variadas para fazer as outras formas, Paula deu início ao seu recorta e cola. Uma espécie de terapia, entende?

 

 

 

O processo todo levou cerca de um mês. No fim, lá estavam as 45 lâminas coloridas montadas e mais o lettering da capa. Depois disso, vieram alguns ajustes nos textos para só então dizer: isso aqui dá mesmo um livro.

 

Mas ainda faltava muito para Bichológico alçar vôo e virar uma obra de carne e osso (ops, de tinta e papel). Foi só com o prêmio PMLL da Prefeitura de Porto Alegre que ele teve a certeza de que poderia sair de baixo das asas de sua criadora para sair da casca exatamente do jeito que ela tinha imaginado. 

 

Foi aí que começou um novo processo: antes de mais nada, era preciso fotografar as imagens - e não escanear - para que as colagens pudessem ficar com sombra e profundidade. O que foi feito com todo carinho pelo fotógrafo Ita Kirsh. 

 

 

Depois, lá no estúdio do Ita, as imagens foram tratadas (pelo Douglas. Valeu Douglas!) para ficarem com as cores iguais às originais.

 

Próximo passo? O livro precisava ser finalizado e a capa criada. O que ficou por conta do designer Alex Medeiros. Aliás, o Alex está de parabéns pela capa, já que não era fácil colocar cinco bichos ali sem revelar como eles eram (pra não estragar a surpresa do livro!).

 

Arquivo pronto, lá foi Bichológico para a gráfica Pallotti em São Leopoldo (a 30 quilômetros de Porto Alegre), para ser impresso e montado com todo o cuidado. Nem todo mundo sabe, mas a finalização de um livro também tem muito recorte e colagem, viu?

 

 

Então, de repente, chegaram as caixas e Bichológico nasceu piando sem parar! Louco pra voar até você.

 

 

 

 

Please reload

 

 

Já leu todos os posts?

Please reload

 

 

TAGs