Conheça O Pequeno Patachu, personagem que pode ter inspirado "O Pequeno Príncipe"

11.01.2017

Lançada em 1929, uma coletânea de contos do poeta francês Tristan Derème trazia como personagem principal um menino de seis anos chamado Patachou. O garotinho ganhou o apelido de "Patachou" (em português "Patachu") porque, guloso que era, certa vez foi pego com o dedo na massa do doce francês chamado Pâte à choux. Pouco depois da primeira edição, foram lançados dois volumes com histórias ilustradas pelo também francês André Hellé.

As histórias de Patachu fizeram muito sucesso na época, e há fortes indícios de que o personagem criado por Tristan Derème teria inspirando Saint-Exupéry a criar O Pequeno Príncipe. Em um artigo intitulado Saint-Exupéry et Tristan Derème: l'origine du Petit Prince, publicado em agosto de 1997 (e republicado em 2009) na Revue d'Histoire littéraire de la France (Revista de História Literária da França), o escritor e pesquisador francês Denis Boisser lista uma série de elementos de Patachou que são encontrados também em O Pequeno Príncipe. Boisser chama atenção para o fato de que o livro de Exupéry só foi lançado em 1942, treze anos depois da primeira edição de Patachou e um ano após a morte de Derème.

Assim como em O Pequeno Príncipe, nas histórias de Patachou também encontramos um narrador mais velho, tio do menino, que escreve para jornais e que, com certeza, é o alter ego de Deréme (assim como o aviador de O Pequeno Príncipe é Sant-Exupéry). Além disso, há muitas palavras que são encontradas nas duas obras de forma poeticamente parecidas (ovelha, cordeiro, elefante, caixa, estrela, chapéu, flor, eco, raposa, deserto, vulcão, etc.) e frases inteiras que são parecidas. Para completar, como em O Pequeno Príncipe, Patachou tem uma certa dose de melancolia e questionamentos sobre o mundo a partir do olhar infantil.

Apesar do grande sucesso na França, as histórias de Patachu acabaram ficando perdidas e nunca foram publicadas no Brasil. Até agora. Pois, em 2017, a Editora Piu — especializada em literatura infantojuvenil — pretende publicar os dois volumes através do financiamento coletivo: O Pequeno Patachu e As Histórias de Patachu.

 

A Embaixada Francesa no Brasil já concedeu à Editora Piu um prêmio em que financiará a tradução dos dois livros. Para financiar o restante da produção, o projeto As histórias do Pequeno Patachu foi lançado na plataforma de financiamento coletivo Catarse e oferece recompensas para leitores e também para empresas que queiram apoiar e garantir o resgate dessas belas histórias ilustradas. Mais informações e apoios em www.catarse.me/patachu

 

 

 

 

 

Please reload

 

 

Já leu todos os posts?

Please reload

 

 

TAGs