Paula Taitelbaum

(1969-)

Paula é um bicho chamado escritor, que se alimenta de palavras. Mas que de vez em quando se transforma em uma outra espécie, conhecida como ilustradora, do tipo que cria as imagens que acompanham as histórias. As ilustrações de "Bichológico" e "Ora Bolas" foram feitas com colagens recortadas e coladas manualmente pela própria autora e que depois foram fotografadas e tratadas digitalmente. Além de já ter escrito livros de poemas para adultos, Paula é autora das obras infantis "Palavra vai, palavra vem" (L&PM Editores, 2013), "Bichológico" (Editora Piu, 2016), "Pra que serve um dedo?" (Editora Piu, 2017), "Poupou" (Editora Piu, 2019) e "Ora Bolas" (Editora Piu, 2019). É também autora das ilustrações de "Dicionário da Independência – 200 anos em 200 verbetes" (Editora Piu, 2020), de Eduardo Bueno.
Quando não está escrevendo, recortando ou colando, Paula pode estar ministrando alguma oficina de criatividade, trabalhando como redatora publicitária, atuando em uma peça de teatro, escrevendo matérias para alguma revista ou quem sabe passeando com sua filha Clara na cidade em que mora desde que nasceu em 1969: Porto Alegre.